Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

Fundo para o Meio Ambiente

O Fundo para o Meio Ambiente é nossa principal fonte de fundos flexíveis, fornecidos por nossos Estados-membros. O Fundo fornece a base do nosso trabalho em todo o mundo, ao apoiarmos os países a cumprir as dimensões ambientais da Agenda 2030.

O Fundo para o Meio Ambiente é utilizado para:

  • Implementação dos nossos sete subprogramas temáticos;

  • Manutenção de pesquisas sobre o meio ambiente. Por exemplo, nossas principais publicações científicas, como o Global Environment Outlook, o Global Chemicals Outlook e o Relatório sobre a Lacuna de Emissões, traduzem o melhor conhecimento científico disponível em informações relevantes para tomadores de decisão, que podem transformar políticas em ação;

  • Identificação de novas questões ambientais emergentes (como por meio da série Fronteiras);

  • Nosso trabalho em várias plataformas de político-científicas que reúnem cientistas, governos, organizações industriais e internacionais e sociedade civil;

  • Inovação para enfrentar os desafios ambientais;

  • Divulgação e conscientização sobre questões ambientais;

  • Capacitação e transferência de inovações tecnológicas;

  • Planejamento e gerenciamento baseados em resultados;

  • União de governos, setor privado e sociedade civil no avanço da agenda ambiental global, por exemplo, através da Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente;

  • Supervisão robusta.

Em 2018, o Fundo para o Meio Ambiente forneceu US$67,9 milhões, ou 16%, de nossa receita total. Do Fundo, 85% é utilizado para os sete subprogramas temáticos. O restante apoia a direção estratégica, o gerenciamento e o apoio ao programa, os quais são críticos para implementar a visão da organização e garantir uma supervisão e entrega robustas.

Desde 2012, os membros do PNUMA abrangem todos os 193 Estados Membros da ONU, responsáveis ​​pelo financiamento de nosso programa. Em 2018, 90 Estados-Membros contribuíram para o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Como o sucesso do nosso trabalho depende muito das contribuições feitas, incentivamos todos os Estados Membros a contribuir com sua parte justa para o nosso Fundo para o Meio Ambiente. Atualmente, os 15 principais parceiros de financiamento fornecem cerca de 90% da receita

pie chart with top-15 donors and others

Qual é a "parcela justa" de cada Estado-membro do Fundo para o Meio Ambiente?

A "parcela justa" que cada Estado-membro é incentivado a contribuir para o Fundo para o Meio Ambiente é representada pela Escala Indicativa de Contribuições Voluntárias (VISC). A VISC foi criada em 2002 na sétima sessão extraordinária do Conselho do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. O objetivo do VISC é ampliar a base de contribuições e aumentar a previsibilidade no financiamento voluntário do Fundo para o Meio Ambiente.

O VISC baseia-se na escala de avaliação da ONU, mas também leva em conta outros critérios, como as circunstâncias econômicas e sociais de cada Estado-membro, níveis altos de contribuições anteriores etc. Com base nesses critérios, o VISC propõe a porcentagem que cada Estado-membro poderia contribuir para o Fundo para o Meio Ambiente do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Agradecemos aos Estados-membros que lideram o caminho com compromissos plurianuais para o Fundo para o Meio Ambiente, como a Bélgica, o Canadá e a Holanda.

image

 

Recursos relacionados: