Pixabay
05 Jun 2021 Notícia Ecosystems and Biodiversity

Dia Mundial do Meio Ambiente impulsiona movimento global crescente para restaurar ecossistemas danificados

Islamabad/Nairóbi, 6 de junho de 2021  – Indivíduos, comunidades, sociedade civil, empresas e governos em todo o mundo marcaram hoje o Dia Mundial do Meio Ambiente – com celebrações oficiais realizadas em Islamabad, no Paquistão – acordando compromissos e pedindo ações para restaurar milhões de hectares de ecossistemas em todo o mundo para o benefício das pessoas e natureza.

Sediado pelo Paquistão, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), o Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano serviu como lançamento formal da Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas (2021-2030). Liderados pelo primeiro-ministro do Paquistão Imran Khan, os palestrantes do evento – incluindo o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, o presidente da China Xi Jinping, o secretário-geral da ONU António Guterres, chefes de agências da ONU e ministros do governo – enfatizaram a importância da restauração nos esforços globais para mitigar mudanças climáticas e promover o desenvolvimento sustentável.

“A degradação do mundo natural já está minando o bem-estar de 3,2 bilhões de pessoas – ou 40% da humanidade. Felizmente, a Terra é resiliente, mas ela precisa de nossa ajuda. Ainda temos tempo para reverter o dano que causamos”, disse o Secretário-Geral da ONU. “Por isso, neste Dia Mundial do Meio Ambiente, estamos lançando a Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas. Este movimento global reunirá governos, empresas, sociedade civil e cidadãs e cidadãos em um esforço sem precedentes para curar a Terra. Ao restaurar os ecossistemas, podemos impulsionar uma transformação que contribuirá para o alcance de todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.”

A Década da ONU visa inspirar e apoiar governos, agências da ONU, sociedade civil, empresas do setor privado, jovens, grupos de mulheres, povos indígenas, agricultores, comunidades locais e indivíduos em todo o mundo, para colaborar, desenvolver e catalisar iniciativas de restauração. A Década visa mobilizar centenas de milhões de pessoas para restaurar a natureza e promover uma cultura de restauração global na qual as iniciativas de restauração sejam ampliadas em todo o planeta.

“Esta é uma oportunidade para o mundo – nos próximos 10 anos, o mundo terá que corrigir seu curso. É um choque entre nossa ganância de um lado e a humanidade do outro; é preciso haver um equilíbrio entre os dois”, disse o primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan. “Quando esse equilíbrio é perturbado e o consumismo, o consumo e a ganância chegam a esse nível, isso sempre leva a consequências desastrosas para a humanidade.

“Se não cuidarmos do nosso meio ambiente e dos nossos ecossistemas, haverá graves consequências para a humanidade e teremos que pagar um alto preço por isso”, acrescentou.

O Paquistão embarcou em um esforço ambicioso para expandir e restaurar suas florestas como parte de sua campanha de 10 bilhões de árvores, recentemente plantando sua bilionésima árvore; o país também se comprometeu a restaurar cerca de 1 milhão de hectares de terras degradadas em todo o país até 2023 como parte do Desafio de Bonn. Além disso, o Paquistão lançou recentemente seu primeiro título verde, buscando 500 milhões de dólares para projetos ecológicos para aumentar a participação de energia limpa no setor de energias do país.

 “Restaurar ecossistemas é uma solução notável. Ele retarda a mudança climática, traz de volta a biodiversidade perdida, cria terras produtivas para a agricultura, fornece empregos e restaura as barreiras da natureza contra doenças zoonóticas e pandemias”, disse Inger Andersen, Diretora Executiva do PNUMA.

“Se trabalharmos duro em quatro áreas – para sintonizar os fluxos financeiros com a natureza; para proteger aqueles que administram terras; para tornar nossas cidades verdes; e para restaurar o planeta azul – vamos curar a natureza e tornar a vida de todas as pessoas melhor”, acrescentou.

Outros compromissos importantes anunciados em torno do Dia Mundial do Meio Ambiente e da Década da ONU incluem mais de 8 milhões de libras em novos fundos do Reino Unido para proteger a vida selvagem rara e habitats vulneráveis em todo o mundo; um compromisso de 8,5 milhões de euros da Dove em parceria com a Conservação Internacional para proteger e restaurar 20 mil hectares de floresta – o equivalente a 3 milhões de árvores – no norte de Sumatra, Indonésia; uma promessa da E.ON, a maior operadora de redes de distribuição de energia da Europa, para criar biótopos sob 13 mil quilômetros de linhas de alta tensão em áreas florestais; 3 milhões de euros da Finlândia para apoiar o lançamento de uma ação regional em países em desenvolvimento no âmbito da Década das Nações Unidas, e um anúncio da Alemanha de que seria o primeiro país a fornecer financiamento – 14 milhões de euros – para o Fundo Fiduciário de Múltiplos Parceiros para a Década da Restauração de Ecossistemas.

Longe de Islamabad, eventos e iniciativas do Dia Mundial do Meio Ambiente aconteceram em todo o mundo, incluindo um concerto virtual com Patti Smith, Dave Matthews Band, Michael Stipe e outros artistas internacionais; a estreia mundial de Is It Too Much to Ask, uma música do DJ Don Diablo para #GeraçãoRestauração; uma sala de aula virtual de restauração de ecossistemas, uma nova iniciativa para levar jovens alunos sul-africanos – e outros – em uma jornada por três paisagens únicas ameaçadas pelo desenvolvimento humano; bate-papos ao lado da lareira com organizações juvenis e muito mais.

Em colaboração com a ByteDance, o PNUMA também desafiou usuários da plataforma de mídia social TikTok a compartilhar sua ação de restauração do ecossistema usando a hashtag #GeraçãoRestauração. Vídeos com a hashtag foram vistos mais de 40 milhões de vezes, com contribuições de influenciadores, incluindo os embaixadores da boa vontade do PNUMA Alex Rendell e Antoinette Taus.

Os Embaixadores da Boa Vontade do PNUMA Gisele Bündchen, o piloto de Fórmula E Lucas De Grassi e Dia Mirza também apoiaram o Dia nas redes sociais, enquanto jovens artistas como a poeta norte-americana Jordan Sanchez e o artista de areia indiano Sudarsan Pattnaik também criaram peças criativas para destacar a necessidade urgente para restauração. Clique aqui para conferir a lista completa de eventos globais que acontecem no marco do Dia Mundial do Meio Ambiente.

 

NOTAS PARA EDIÇÃO

Sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente é o principal veículo das Nações Unidas para incentivar a sensibilização e ação em todo o mundo para o meio ambiente. Realizado anualmente desde 1974, a data também se tornou uma plataforma fundamental para promover o progresso nas dimensões ambientais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) à frente, mais de 150 países participam todos os anos. Grandes corporações, organizações não governamentais, comunidades, governos e celebridades de todo o mundo adotam o marco do Dia Mundial do Meio Ambiente para defender as causas ambientais.

Sobre a Década da ONU para Restauração de Ecossistemas

Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas 2021-2030 é um chamado para a proteção e revitalização dos ecossistemas em todo o mundo, para benefício das pessoas e da natureza. Tem como objetivo deter a degradação de ecossistemas e restaurá-los para alcançar os objetivos globais. A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Década das Nações Unidas, liderada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação. A Década da ONU está construindo um movimento global forte e amplo para acelerar a restauração e colocar o mundo no caminho para um futuro sustentável. Isso incluirá a construção de esforço político para a restauração, bem como milhares de iniciativas locais.

Sobre o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

O PNUMA é a principal voz global sobre o meio ambiente. Ele fornece liderança e incentiva a parceria no cuidado com o meio ambiente, inspirando, informando e permitindo que as nações e os povos melhorem sua qualidade de vida sem comprometer a das gerações futuras.

 

Para mais informações, favor entrar em contato:

Roberta Zandonai, gerente de comunicação: roberta.zandonai@un.org

 

Conteúdo relacionado